Pixinguinha

Capítulo 1 - Do maxixe aos bambas do Estácio

Capítulo 1 – Do maxixe aos bambas do Estácio

O samba urbano nasceu com jovens pobres do bairro do Estácio de Sá, no Rio de Janeiro. Suas criações foram descobertas e, em boa parte, compradas pelos cantores Francisco Alves e Mario Reis, protagonistas do primeiro episódio da série conduzida por João Máximo.

04.02.2021

Capítulo 4 - Nem só de samba vive o país do samba

Capítulo 4 – Nem só de samba vive o país do samba

João Máximo apresenta outros gêneros que fizeram muito sucesso naquela época de ouro: valsas, serestas, foxes, choros e marchas carnavalescas.

04.02.2021

Linda morena

Linda morena

A marchinha de Lamartine Babo, cantada por Mario Reis e com um arranjo de Pixinguinha que se tornou célebre, é um marco na história das gravações voltadas para o carnaval.

09.11.2020

Radamés Gnattali e Raphael Rabello

Música para quem não tem pressa – suíte ‘Retratos’

A série dedicada a gravações de longa duração começa com a suíte “Retratos”, de Radamés Gnatalli. Em texto, a coordenadora de música do IMS, Bia Paes Leme, conta a história das quatro composições e apresenta a versão de Raphael Rabello, Chiquinho do Acordeon e Dininho, lançada em 1980.

30.03.2020

Hermínio e Paulinho da Viola. Foto: Museu da Imagem e do Som

Hermínio, samba e choro

Hermínio Bello de Carvalho dedicou a maior parte de sua produção como compositor ao samba e ao choro. Lucas Nobile apresenta parcerias com autores diversos, entre eles Pixinguinha e Paulinho da Viola. E conta que é controversa sua prática de escrever letras para melodias de músicos já mortos.

28.03.2020

Lamartine Babo

Episódio 3 – A linda morena de Lamartine

Lamartine Babo dizia que “Linda morena” era a sua composição favorita. A gravação feita para o carnaval de 1933 tem interpretação de Mario Reis e Lamartine, além de um arranjo de Pixinguinha cuja genialidade é explicada pelo violonista Luis Filipe de Lima, convidado do episódio.

03.02.2020

Orlando Silva e Pixinguinha

Episódio 5 – Um disco, dois Pixinguinhas: ‘Carinhoso’ e ‘Rosa’

Em 28 de maio de 1937, Orlando Silva gravou duas músicas de Pixinguinha. De um lado, “Carinhoso”, com letra de Braguinha; do outro, “Rosa”, de um letrista misterioso. O pesquisador José Silas Xavier ajuda a contar a história e a pré-história dessas canções clássicas.

03.02.2020

Jairo Severiano

Um programa para Jairo Severiano

Pesquisador dos mais importantes e generosos da música brasileira, Jairo Severiano completa 93 anos em 20 de janeiro. Zuza Homem de Mello pediu ao amigo uma lista de dez canções que estão entre as suas favoritas. A seleção começa com Carinhoso.

17.01.2020