Whatsapp

A febre do Whatsapp

A febre do Whatsapp

As ferramentas digitais abrem possibilidades inéditas de comunicação, mas nos roubam atenção que poderíamos dedicar a outros assuntos, afirma Guilherme Wisnik na coluna “Espaço em obra” (Rádio USP). Quanto mais respondemos mensagens, mais elas aparecem. “É uma espécie de inferno.”

06.07.2017