• George Gershwin

    Documentários

    George Gershwin – O compositor americano

    Na série de 11 capítulos, o jornalista João Máximo detalha como George Gershwin (1898-1937) traduziu em sua obra a multiplicidade da vida dos Estados Unidos. Mesclou blues, canções judaicas, ragtime e peças clássicas, tendo realizado a passagem da música popular para a sala de concerto.

  • Gilberto Gil

    Música é História

    Geração de 1942/Gilberto Gil – Tempo rei

    Gil pensou em largar a música em 1980, mas aquela que seria a canção de despedida, Palco, virou novo ponto de partida. Desde então, ele vem combinando pop, sertão, ciência, filosofia, tecnologia e tudo o que caiba na sua geleia pessoal, inclusive ser ministro. Prova de sua vitalidade é a composição Não tenho medo da morte.

  • Mauricio Einhorn: 85 de vida e 80 de música

    A volta ao jazz em 80 mundos

    Mauricio Einhorn: 85 de vida e 80 de música

    O maior nome da harmônica no jazz brasileiro é reverenciado no CD Viva Mauricio Einhorn!. Reinaldo Figueiredo apresenta oito das faixas, recorda duas do próprio instrumentista em ação e uma do saxofonista Paquito D'Rivera, que costuma encerrar seus shows tocando Estamos aí.

Jovelina Pérola Negra, Jongo Trio, Agostinho dos Santos, Dick Farney…

Playlist do Zuza

Jovelina Pérola Negra, Jongo Trio, Agostinho dos Santos, Dick Farney…

Pode haver quem se surpreenda, mas a cantora de sambas favorita de Zuza Homem de Mello é Jovelina Pérola Negra (foto). Ela está na playlist ao lado de outros intérpretes e de surpresas como a norte-americana Susanna Sharpe gravando em português uma composição de João Bosco.

Moacir Santos ou Os caminhos de um músico brasileiro

Documentários

Moacir Santos ou Os caminhos de um músico brasileiro

A série em cinco capítulos, produzida pela Rádio MEC FM do Rio de Janeiro, é um trabalho minucioso sobre a vida e a obra de um dos mais originais compositores e arranjadores do país. Quem conduz é a flautista e pesquisadora Andrea Ernest Dias, autora do livro que deu origem ao documentário.

Os cancionistas

Casa do Choro

Os cancionistas

O choro está presente nas obras de importantes autores brasileiros de canções. O programa reúne composições de, entre outros, Ary Barroso, Tom Jobim, Vadico, Edu Lobo, Francis Hime, Nelson Cavaquinho e Paulinho da Viola, craque no gênero.

Lima Barreto desafina o coro da música

Crônicas do Joaquim

Lima Barreto desafina o coro da música

As crônicas de Lima Barreto mostram que ele fazia restrições à música popular, como aponta Joaquim Ferreira dos Santos. Gostava das modinhas, elogiava Catulo da Paixão Cearense, mas implicava com o piano tocado nos salões da burguesia e não chegou a se aproximar do samba.

Geração de 1942/Gilberto Gil – Refazendo tudo

Música é História

Geração de 1942/Gilberto Gil – Refazendo tudo

Gil voltou do exílio em Londres ainda mais influenciado pela cultura pop e ainda mais desejoso de se enfronhar nas matrizes culturais brasileiras. A combinação dos elementos deu em discos como Expresso 2222, Refazenda e Refavela. E o firmou como um artista sempre em movimento.

Barão das cabrochas

Ouve essa

Barão das cabrochas

O grupo Quatro Ases e Um Coringa foi um dos conjuntos vocais que fizeram sucesso na década de 1940 e influenciaram João Gilberto. Em 1945, de olho no carnaval do ano seguinte, eles gravaram Barão das cabrochas, da grande dupla de compositores Bide e Marçal.