A Rádio Batuta, em parceria com o Instituto Jacob do Bandolim, celebra com esta série de oito episódios o centenário de um dos mais importantes músicos brasileiros. Nascido em 14 de fevereiro de 1918, Jacob é nome central na história do choro e, portanto, personagem importante da vida musical do Instituto Moreira Salles. Afinal, os acervos de Pixinguinha, Ernesto Nazareth e Chiquinha Gonzaga estão no IMS. O bandolinista foi grande intérprete e amigo de Pixinguinha. E teve papel decisivo na redescoberta da obra de Nazareth.

Vibrações – O som de Jacob do Bandolim aborda em oito capítulos, de aproximadamente meia hora cada, vários aspectos da vida e da música do carioca Jacob Pick Bittencourt, filho de capixaba com polonesa e que morreu de infarto com apenas 51 anos, em 13 de agosto de 1969.

Há o inovador, o virtuose, o rigoroso que não tolerava erros, o tradicionalista que torcia o nariz para novidades como a bossa nova, o arquivista que registrava tudo o que era tocado nos saraus feitos em sua casa e, acima de tudo, o intérprete e compositor de alta qualidade, influenciador de qualquer músico de choro que tenha surgido depois dele.

A série conta com as participações de Paulinho da Viola, Hamilton de Holanda, Déo Rian, Hermínio Bello de Carvalho, Izaías Bueno de Almeida, Fernando Dalcin e Sérgio Prata. E com vários trechos dos históricos depoimentos de Jacob ao Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro. Mais de 40 músicas são tocadas ao longo dos episódios.

Os responsáveis pelo documentário são músicos e estudiosos que conhecem profundamente o choro, em especial a obra de Jacob. Eles também são responsáveis, na Batuta, pelos programas Casa do Choro e Pixinguinha na Pauta.

 

Apresentação e roteiro: Pedro Paulo Malta

Concepção: Paulo Aragão, Marcílio Lopes e Pedro Aragão

Colaboração: Lucas Nobile

Edição: Filipe Di Castro

Apoio: Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro