Aracy de Almeida era do samba, mas também podia ser do samba-canção. Há dois belos exemplares neste episódio: Tudo foi surpresa e um de seus maiores sucessos, Saia do caminho (gravado depois da morte do melodista, Custódio Mesquita).

Mas o samba predominou, com outros gravações marcantes na primeira metade dos anos 1940: Fez bobagem, EngomadinhoCoberto de ouro etc. Rodrigo Alzuguir e Pedro Paulo Malta contam curiosidades em torno das músicas e registram a troca de gravadoras da cantora, de uma multinacional (Victor) para outra (Odeon).

Duração do capítulo: 51:30

Repertório

Tudo foi surpresa (Valzinho e Peterpan) – Aracy de Almeida (Victor, nov/40)

Eu vou lá no candomblé (Antônio Almeida) – Aracy de Almeida (Victor, jul/41)

Falta de sorte (Geraldo Pereira e Marino Pinto) – Aracy de Almeida (Victor, ago/41)

Sinto muito, amor (Haroldo Lobo e Dunga) – Aracy de Almeida (Victor, set/41)

Fez bobagem (Assis Valente) – Aracy de Almeida e Luiz Americano e seu Regional (Victor, mar/42)

Amanhã eu dou (Assis Valente) – Aracy de Almeida e Luiz Americano e seu Regional (Victor, mar/42)

Engomadinho (Pedro Caetano e Claudionor Cruz) – Aracy de Almeida e Luiz Americano e seu Regional (Victor, abr/42)

Vai trabalhar (Cyro de Souza) – Aracy de Almeida e Luiz Americano e seu Regional (Victor, abr/42)

Coberto de ouro (Waldemar Gomes e Afonso Teixeira) – Aracy de Almeida e Regional RCA Victor (Victor, jan/42)

50% (Marino Pinto e Sylvio Caldas) – Aracy de Almeida e Regional Odeon (Odeon, abr/43)

Ninguém ensaiou (Haroldo Lobo e Benedito Lacerda) – Aracy de Almeida e Regional de Benedito Lacerda (Odeon, jan/44)

Ele não sabe dançar (Alcebíades Nogueira e Cristóvão de Alencar) – Aracy de Almeida (Odeon, jul/45)

Flauta, cavaquinho e violão (Custódio Mesquita e Orestes Barbosa) – Aracy de Almeida e Rogério Guimarães e seu Regional (Odeon, set/45)

Saia do caminho (Custódio Mesquita e Evaldo Ruy) – Aracy de Almeida e Laura Araújo e seu Ritmo (Odeon, mar/46)

 

Concepção, pesquisa e apresentação: Rodrigo Alzuguir e Pedro Paulo Malta

Locuções: Cristina Buarque, Olivia Byington e Marcos Sacramento

Edição: Filipe Di Castro