Por dois anos seguidos, em 1967 e 1968, com Quatro séculos de modas e costumes e Yayá do cais dourado, Martinho da Vila botou o samba-enredo para funcionar como se fosse um partido alto – e mudou a história do desfile das escolas. O samba ficou menos arrastado. Em seguida, o Salgueiro aproveitaria a novidade para acelerar ainda mais o ritmo, mas aí já é outra história. Nem sempre Martinho, como conta em entrevista a Joaquim Ferreira dos Santos, está de acordo com o que aconteceu. Ele está lançando pela gravadora Biscoito Fino o CD Enredo, com 24 sambas que compôs para a Vila e para a sua primeira escola, a Aprendizes da Boca do Mato.

Músicas

Carlos Gomes (Martinho da Vila) – Martinho da Vila

Aquarela brasileira (Silas de Oliveira) – Martinho da Vila

Carnaval de ilusões (Martinho da Vila e Gemeu) – Martinho da Vila

Quatro séculos de modas e costumes (Martinho da Vila) – Martinho da Vila

Yayá do cais dourado (Martinho da Vila e Rodolpho) – Martinho da Vila

Onde o Brasil aprendeu a liberdade (Martinho da Vila) – Martinho da Vila

A Vila canta o Brasil, celeiro do mundo, água no feijão que chegou mais um (Martinho da Vila, Arlindo Cruz, André Diniz, Leonel e Tunico da Vila) – Martinho da Vila, Arlindo Cruz e Unidos de Vila Isabel

A Vila canta o Brasil, celeiro do mundo, água no feijão que chegou mais um (Martinho da Vila, Arlindo Cruz, André Diniz, Leonel e Tunico da Vila) – Martinho da Vila

O grande presidente (Padeirinho) – Martinho da Vila

Trabalhadores do Brasil (Martinho da Vila, Leonel e Ivanísia) – Martinho da Vila

A Vila vanta o Brasil, celeiro do mundo – Água no feijão que chegou mais um (Martinho da Vila, André Diniz, Arlindo Cruz, Tunico da Vila e Leonel) – Martinho da Vila

 

Apresentação: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição e sonorização: Filipe Di Castro