Nova ilusão, de José Menezes e Luiz Bittencourt, foi a primeira gravação do conjunto vocal Os Cariocas, em 1948. No lado B do compacto simples estava outro sucesso, o samba Adeus, América. Era uma estreia que mexeria com a música brasileira, um conjunto adepto de arranjos ousados formado por cinco jovens da Tijuca, bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro. Eram eles: Waldir Viviani, Ismael Netto, Severino Filho, Jorge Quarterone (Quartera) e Emmanoel Furtado (Badeco). A voz solo em Nova ilusão é de Waldir. O uníssono em falsete traz na origem a admiração que o lider do grupo, Ismael Netto, e seu irmão, Severino Filho, tinham pelos grupos vocais americanos Modernaires e os Pied Pipers, que apresentavam mulheres como primeira voz. A gravação de Os Cariocas para Nova ilusão chega a ser apontada como um dos primeiros movimentos da transformação que daria na bossa nova.

 

Seleção e texto: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Luiz Fernando Vianna