Elis Regina, que faria 70 anos neste 17 de março, deixou um repertório imenso de sucessos em seus 21 anos de carreira. Esta playlist, feita por Joaquim Ferreira dos Santos, reúne canções gravadas a partir de 1965 e que estão longe do topo das inúmeras listas de suas músicas espalhadas pela internet. Ela gravou Erasmo e Roberto Carlos (Mundo deserto) e muito da dupla Caetano Veloso (Não tenha medo) e Gilberto Gil (O compositor me disse), líderes da jovem guarda e do tropicalismo, movimentos com os quais teve divergências no final dos anos 1960. Fazia escolhas ousadas (Até aí morreu Neves, de Jorge Ben), que nem sempre estouravam nas paradas de sucesso, mas que, ouvidas hoje, atravessaram os tempos com qualidade. Em seu imenso caldeirão de simpatias, Elis misturou sem preconceitos o experimentalismo de Egberto Gismonti (O sonho) com a balada do novato Claudio Lucci (Colagem) e o pop universal dos Beatles (Golden slumbers). A música era importante, mas acima de tudo estava sua voz, que aqui é ouvida em momentos pouco conhecidos, mas sempre geniais.

Músicas

Mundo deserto (Roberto e Erasmo Carlos)

Giro (Antonio Adolfo e Tibério Gaspar)

Até aí morreu Neves (Jorge Ben Jor)

Golden slumbers (Lennon e McCartney)

Verão vermelho (Nonato Buzar)

These are the songs (Tim Maia)

De onde vens (Dori Caymmi e Nelson Motta)

O sonho (Egberto Gismonti)

Colagem (Claudio Lucci)

Bicho do mato (Jorge Ben Jor)

Vecchio novo (Claudio Lucci e José Mario Pereira)

Não tenha medo (Caetano Veloso)

O compositor me disse (Gilberto Gil)

 

Seleção: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição e sonorização: Filipe Di Castro