Gal Costa, que faz 70 anos neste 26 de setembro, tem mais de 500 canções gravadas. Muitas delas são verdadeiros hinos nacionais, conhecidas por todos e cantadas em uníssono nos shows. Esta lista preparada pela Batuta é de pérolas menos conhecidas. Estão em discos nem sempre devidamente valorizados, como Cantar, de 1974, e Aquele frevo axé, de 1998. São músicas que, se mais divulgadas, poderiam ter feito sucesso, mas ficaram relegadas ao grande baú de canções pouco lembradas da MPB. Se elas não tocaram no rádio antigo, a Batuta corrige digitalmente esse erro histórico. Uma relativa exceção é Mãe, que teve seu quinhão de sucesso e que volta aqui por causa de sua extrema beleza, fechando esta homenagem.

Músicas

Flor do cerrado (Caetano Veloso) – com participação de Caetano Veloso cantando Garota de Ipanema (Tom Jobim e Vinicius de Moraes)

Ora, acho que vou me embora (Sidney Miller)

Três da madrugada (Carlos Pinto e Torquato Neto)

Negro amor (Bob Dylan, Caetano Veloso e Péricles Cavalcanti)

Qual é, baiana? (Caetano Veloso e Moacyr Albuquerque)

O céu e o som (Péricles Cavalcanti)

Assum branco (José Miguel Wisnik)

A voz do tambor (Celso Fonseca e Ronaldo Bastos) – com participação de Milton Nascimento

Hotel das estrelas (Jards Macalé e Duda)

Mãe (Caetano Veloso)

 

Seleção: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição e sonorização: Filipe Di Castro