Geraldo Vandré, que completa 80 anos neste 12 de setembro, ficou consagrado pela canção Caminhando, mais conhecida pelo subtítulo Pra não dizer que não falei de flores. Apresentada no Festival Internacional da Canção, de 1968, até hoje ela serve de canto para manifestações de protestos – e pode dar a impressão de que Vandré é compositor de apenas uma música importante. Esta playlist quer mostrar a diversidade desse grande compositor paraibano, nascido Geraldo Pedroso de Araújo Dias e que se tornou Vandré em homenagem ao pai, que carregava no sobrenome um exótico Vandregísilo. Ele veio morar no Rio no final dos anos 1950, matriculou-se na Faculdade de Direito na virada para a década de 1960 e encontrou-se com Carlos Lyra no Centro Popular de Cultura, da União Nacional dos Estudantes. Fizeram duas parcerias, Quem quiser encontrar o amor e Aruanda, ambas afinadas com a bossa nova. Antes de mudar-se para São Paulo, Vandré compôs sambas com Baden Powell. A partir do sucesso de Disparada, em parceria com Theo de Barros, no festival da Record de 1966, sua música ganhou forte acento social. Ele passou a usar a temática e os ritmos nordestinos para protestar contra a miséria brasileira e o governo dos militares. Por causa de Caminhando, segunda colocada no festival (a primeira foi Sabiá, de Tom Jobim e Chico Buarque), foi preso e precisou deixar o país. Voltou em 1973, mas não se apresentou mais em público.

Músicas

Porta-estandarte (Fernando Lona e Geraldo Vandré) – Geraldo Vandré

Quem quiser encontrar amor (Carlos Lyra e Geraldo Vandré) – Maysa

Disparada (Theo de Barros e Geraldo Vandré) – Jair Rodrigues

Aroeira (Geraldo Vandré) – Geraldo Vandré

Fica mal com Deus (Geraldo Vandré) – Luiz Gonzaga e Zé Ramalho

Hora de lutar (Geraldo Vandré) – Geraldo Vandré

Cantiga brava (Geraldo Vandré, com versos de Guimarães Rosa em “Sagarana”) – Geraldo Vandré

Rancho da rosa encarnada (Gilberto Gil, Torquato Neto e Geraldo Vandré) – Gilberto Gil

Se a tristeza chegar (Baden Powell e Geraldo Vandré) – Geraldo Vandré

Aruanda (Carlos Lyra e Geraldo Vandré) – Astrud Gilberto

Samba de mudar (Baden Powell e Geraldo Vandré) – Lennie Dale e Sambalanço Trio

Pequeno concerto que virou canção (Geraldo Vandré) – Geraldo Vandré

Dia de festa (Moacir Santos e Geraldo Vandré) – Geraldo Vandré

 

Seleção: Carla Paes Leme e Joaquim Ferreira dos Santos

Edição e sonorização: Filipe Di Castro