A volta ao jazz em 80 mundos

Reinaldo Figueiredo apresenta o programa, que estreou em 2013. Ele começou a gostar de jazz entrando pela porta da bossa nova. Depois de ver ao vivo Leny Andrade com o Bossa Três, saiu comprando discos de trio piano/baixo/bateria. Nos anos 1970, enquanto era cartunista no jornal O Pasquim, também tocava pandeiro num obscuro conjunto de choro que nem nome tinha, mas era apelidado de Época de Merda. Em 1984, com Hubert e Claudio Paiva, criou o tablóide de humor O Planeta Diário. Nos anos 1980 e 1990, integrante do Casseta & Planeta, participou como baixista dos shows musicais do grupo. Desde 1998 toca contrabaixo na CEJ (Companhia Estadual de Jazz), grupo dedicado ao samba-jazz. O título do programa faz ao alusão ao livro A volta ao dia em 80 mundos, do escritor argentino e jazzófilo Julio Cortázar. O prefixo do programa é Hot bean strut, do pianista panamenho Danilo Perez.

60 anos de Kind of blue

60 anos de Kind of blue

Um dos discos mais importantes da história do jazz, gravado por Miles Davis (foto) e um time de grandes músicos, completa 60 anos em 2019. Reinaldo Figueiredo mostra versões que outros artistas deram às faixas. Os brasileiros Eliane Elias e Grupo Pó de Café estão na seleção.

20.05.2019

Brasil acima de tudo, jazz acima de todos – parte 2

Brasil acima de tudo, jazz acima de todos – parte 2

Na segunda seleção de gravações recentes feitas por brasileiros, comemorativa dos seis anos do programa, Reinaldo Figueiredo mostra a diversidade do jazz. Há espaço, por exemplo, para um grande nome egresso do choro, Hamilton de Holanda (foto).

15.04.2019

Brasil acima de tudo, jazz acima de todos – parte 1

Brasil acima de tudo, jazz acima de todos – parte 1

Reinaldo Figueiredo monta uma primeira seleção de gravações lançadas em 2018 para mostrar a qualidade do jazz feito por brasileiros. Amaro Freitas (foto) é um deles. A playlist termina com a transformação em balada jazzística de Garçom, sucesso do brega Reginaldo Rossi.

18.03.2019

Jazz italiano

Jazz italiano

Nesta edição, A Volta ao Jazz em 80 Mundos para na Itália. No repertório selecionado por Reinaldo Figueiredo estão intérpretes muito envolvidos com a música brasileira, como Stefano Bollani (foto) e Gabriele Mirabassi.

12.02.2019

Jazz para lavar a alma

Jazz para lavar a alma

Reinaldo Figueiredo montou um repertório para tentar levantar o astral do ouvinte em 2019. Segundo ele, é "praticamente um banho de descarrego jazzístico". Chucho Valdés (foto), Brad Mehldau, Michel Camilo e Hamilton de Holanda estão entre os intérpretes.

17.01.2019

Uma parada no Brasil, aquele, o Victor Assis

Uma parada no Brasil, aquele, o Victor Assis

Saxofonista de grande talento, que morreu com apenas 35 anos, o carioca Victor Assis Brasil é o personagem do programa de Reinaldo Figueiredo. Quase todas as composições são dele, incluindo uma gravada nos EUA em que sua participação não foi creditada.

13.12.2018

Botando a boca no trombone

Botando a boca no trombone

Reinaldo Figueiredo montou um panorama atual do trombone no jazz e selecionou, entre outros instrumentistas, os brasileiros Raul de Souza (foto), Vittor Santos, Josiel Konrad e Serginho Trombone, além do grupo T-Bones Brasil Ensemble.

16.11.2018

Mulheres no comando

Mulheres no comando

A presença feminina no jazz é marcada por cantoras e pianistas-cantoras, mas não param de surgir mulheres poderosas em instrumentos diversos. Na seleção de Reinaldo Figueiredo estão a clarinetista Anat Cohen (foto), a saxofonista Daniela Spielmann e outras.

20.10.2018