A volta ao jazz em 80 mundos

Reinaldo Figueiredo apresenta o programa, que estreou em 2013. Ele começou a gostar de jazz entrando pela porta da bossa nova. Depois de ver ao vivo Leny Andrade com o Bossa Três, saiu comprando discos de trio piano/baixo/bateria. Nos anos 1970, enquanto era cartunista no jornal O Pasquim, também tocava pandeiro num obscuro conjunto de choro que nem nome tinha, mas era apelidado de Época de Merda. Em 1984, com Hubert e Claudio Paiva, criou o tablóide de humor O Planeta Diário. Nos anos 1980 e 1990, integrante do Casseta & Planeta, participou como baixista dos shows musicais do grupo. Desde 1998 toca contrabaixo na CEJ (Companhia Estadual de Jazz), grupo dedicado ao samba-jazz. O título do programa faz ao alusão ao livro A volta ao dia em 80 mundos, do escritor argentino e jazzófilo Julio Cortázar. O prefixo do programa é Hot bean strut, do pianista panamenho Danilo Perez.

Cool jazz é isso aí

Cool jazz é isso aí

Músicos escandinavos (às vezes em companhia de brasileiros, como Egberto Gismonti) estão no programa de inverno que Reinaldo Figueiredo preparou. Um deles é o pianista sueco Esbjörn Svensson (foto), que morreu em 2008 fazendo mergulho submarino.

15.07.2019

Olha o Tom Jobim aí, gente…

Olha o Tom Jobim aí, gente…

Com orgulho, Reinaldo Figueiredo volta a apresentar interpretações jazzísticas de composições de Tom Jobim. Conjunto que a cada ano se dedica a um autor diferente, o San Francisco Jazz Colletive recria Lígia, Águas de março e outras.

17.06.2019

60 anos de Kind of blue

60 anos de Kind of blue

Um dos discos mais importantes da história do jazz, gravado por Miles Davis (foto) e um time de grandes músicos, completa 60 anos em 2019. Reinaldo Figueiredo mostra versões que outros artistas deram às faixas. Os brasileiros Eliane Elias e Grupo Pó de Café estão na seleção.

20.05.2019

Brasil acima de tudo, jazz acima de todos – parte 2

Brasil acima de tudo, jazz acima de todos – parte 2

Na segunda seleção de gravações recentes feitas por brasileiros, comemorativa dos seis anos do programa, Reinaldo Figueiredo mostra a diversidade do jazz. Há espaço, por exemplo, para um grande nome egresso do choro, Hamilton de Holanda (foto).

15.04.2019

Brasil acima de tudo, jazz acima de todos – parte 1

Brasil acima de tudo, jazz acima de todos – parte 1

Reinaldo Figueiredo monta uma primeira seleção de gravações lançadas em 2018 para mostrar a qualidade do jazz feito por brasileiros. Amaro Freitas (foto) é um deles. A playlist termina com a transformação em balada jazzística de Garçom, sucesso do brega Reginaldo Rossi.

18.03.2019

Jazz italiano

Jazz italiano

Nesta edição, A Volta ao Jazz em 80 Mundos para na Itália. No repertório selecionado por Reinaldo Figueiredo estão intérpretes muito envolvidos com a música brasileira, como Stefano Bollani (foto) e Gabriele Mirabassi.

12.02.2019

Jazz para lavar a alma

Jazz para lavar a alma

Reinaldo Figueiredo montou um repertório para tentar levantar o astral do ouvinte em 2019. Segundo ele, é "praticamente um banho de descarrego jazzístico". Chucho Valdés (foto), Brad Mehldau, Michel Camilo e Hamilton de Holanda estão entre os intérpretes.

17.01.2019

Uma parada no Brasil, aquele, o Victor Assis

Uma parada no Brasil, aquele, o Victor Assis

Saxofonista de grande talento, que morreu com apenas 35 anos, o carioca Victor Assis Brasil é o personagem do programa de Reinaldo Figueiredo. Quase todas as composições são dele, incluindo uma gravada nos EUA em que sua participação não foi creditada.

13.12.2018