Cole Porter chegou em Paris em 1916 a bordo de um fracasso, como diz João Máximo neste segundo episódio do documentário. Seu musical de estreia na Broadway foi arrasado pela crítica e ficou apenas duas semanas em cartaz. Enquanto seu parceiro na empreitada foi ser padre, Cole Porter decidiu curtir a fossa em Paris. Apaixonou-se pela cidade, e a recíproca foi fortemente verdadeira. Foi um dos artistas mais representativos dos chamados “anos loucos” da capital francesa, na década de 1920, e dedicou a ela muitas canções, sendo I love Paris a mais conhecida.

Músicas do episódio

Quelque chose – Patricia Munsel e Coro

See America first – Coro

Gime me the land – Edward Earle

I love Paris – Frank Chacksfield

Within the quota – London Symphonette

Pilot me – Bobby Short

Paris, what did  you do to me? – Coro

You don’t know Paree – Howard McGillin

Montmartre – Coro

Who said gay Paree – Thomas Hampson

I love Paris – Lilo

I love Paris – Oscar Peterson

Georgia Sand – Andrea McArdle

Ça c’est l’amour – Taina Elg

Friendship – Eileen Rogers & Coro

 

Roteiro, texto e apresentação: João Máximo

Edição e sonorização: Filipe Di Castro