África Brasil, de 1976, é o 14º álbum de Jorge Ben e presença garantida nas listas que, de vez em quando, renovam o panteão dos cem discos mais importantes da música brasileira. Ele é o tema do livro que a jornalista carioca Kamille Viola está lançando pelas Edições Sesc: África Brasil – um dia Jorge Ben voou para toda a gente ver.

As 11 músicas do LP são destrinchadas em suas fontes de inspiração, no processo de produção e sõ contextualizadas na obra daquele que ainda não era Ben Jor (só seria a partir de 1989). África Brasil é o primeiro disco em que o artista abandona o violão acústico pela guitarra elétrica. De resto, é uma espécie de resumo dele até aquele momento.

Estão lá a paixão pelo futebol (Ponta de lança africanoCamisa 10 da Gávea), a exaltação das mulheres (Xica da Silva), a alquimia (Hermes Trismegisto escreveu), o humor (Meus filhos, meu tesouro) e a afirmação do orgulho racial (Zumbi).

Jorge Ben tinha começado em meio à bossa nova nos shows do Beco das Garrafas (final dos anos 1950), em Copacabana. Passou pelo sambalanço (em 1963, com o LP de estreia Samba esquema novo), depois apareceu entre o pessoal da Jovem Guarda (O Bidu), foi cultuado pelos baianos do tropicalismo (todos gravaram suas músicas), tudo isso mantendo-se à parte, com uma sonoridade absolutamente própria.

Em África Brasil, ele junta esse caldeirão de ritmos (que em Mas que nada disse ser “um samba misto de maracatu, samba de preto velho, samba de preto tu”) e acrescenta o funk – sem ser um funkeiro. Nesta entrevista a Joaquim Ferreira dos Santos, Kamille Viola conta os bastidores desse disco fundamental e também algo da vida de Jorge Ben, uma das biografias mais preservadas da MPB.

Confira também na Batuta o documentário Imbatível ao extremo – Assim é Jorge Ben Jor!.

Repertório

África Brasil (Zumbi) (Jorge Ben) – Jorge Ben

Ponta de lança africano (Umbabarauma) (Jorge Ben) – Jorge Ben

Hermes Trismegisto escreveu (Jorge Ben) – Jorge Ben

Meus filhos, meu tesouro (Jorge Ben) – Jorge Ben

O filósofo (Jorge Ben) – Jorge Ben

Taj Mahal  (Jorge Ben) – Jorge Ben

Camisa 10 da Gávea  (Jorge Ben) – Jorge Ben

 

Apresentação: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro