O ano de 1936 viu o início da Guerra Civil Espanhola, que terminaria três anos depois, com a chegada do ditador Francisco Franco ao poder. Também no cenário político mundial, 1936 foi quando morreu o Rei Jorge V da Grã-Bretanha, sendo sucedido por Eduardo VIII, que, em dezembro do mesmo ano, abdicou do trono porque seu relacionamento amoroso com uma mulher em processo de divórcio não era aceito pela Família Real nem pelo Parlamento. Enquanto isso, no Brasil, o rádio continuava a crescer, como vinha ocorrendo desde o início da década. No Rio de Janeiro, era inaugurada a Rádio Nacional, que foi pioneira em programas de auditório, humorísticos, concertos e também no jornalismo radiofônico. A Rádio Nacional entrou no ar exatamente às 21h do dia 12 de setembro com o locutor Celso Guimarães e a música Luar do sertão, um clássico do cancioneiro popular brasileiro de autoria de Catulo da Paixão Cearense e João Pernambuco.

Bloco 1
Boa noite, amor (José Maria de Abreu e Francisco Matoso) – Francisco Alves
Italiana (José Maria de Abreu, Paulo Barbosa e Osvaldo Santiago) – Carlos Galhardo
Sonhos azuis (João de Barro e Alberto Ribeiro) – Carlos Galhardo

Bloco 2
Palpite infeliz (Noel Rosa) – Araci de Almeida
O X do problema (Noel Rosa) – Araci de Almeida
Cem mil réis (Noel Rosa e Vadico) – Marília Batista e Noel Rosa
De babado (Noel Rosa e João Mina) – Marília Batista e Noel Rosa

Bloco 3
O ébrio (Vicente Celestno) – Vicente Celestino
Teus ciúmes (Laci Martins e Aldo Cabral) – Sílvio Caldas
História joanina (J. Cascata e Leonel Azevedo – Orlando Silva
Mágoas de cabocla (J. Cascata e Leonel Azevedo – Orlando Silva

Bloco 4
Pierrô apaixonado (Noel Rosa e Heitor dos Prazeres) – Joel e Gaúcho
Marchinha do Grande Galo (Lamartine Babo e Paulo Barbosa) – Almirante
Querido Adão (Benedito Lacerda e Osvaldo Santiago) – Carmen Miranda
Pirata (João de Barro e Alberto Ribeiro) – Dircinha Batista

Bloco 5
Favela (Roberto Martins e Valdemar Silva) – Francisco Alves
Maria Boa (Assis Valente) – Bando da Lua
É bom parar (Rubens Soares) – Francisco Alves

Bloco 6
No tabuleiro da baiana (Ary Barroso) – Carmen Miranda e Luís Peixoto
Baseado no livro “A canção no tempo”, de Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello
Adaptação, pesquisa e texto: Carla Paes Leme
Locução: Cláudia Diniz
Sonorização: Filipe di Castro
Edição: Carla Paes Leme e Filipe Di Castro
Supervisão: Francisco Bosco

Conteúdo relacionado