O ano de 1952 foi um ano olímpico. No dia 19 de julho, começou a XV Olimpíada da Era Moderna, em Helsinque, Finlândia. Foi lá que o atleta brasileiro Ademar Ferreira dos Santos bateu o recorde mundial do salto triplo, estabelecendo a marca de 16m22cm.

Bloco 1
Alguém como tu (José Maria de Abreu e Jair Amorim) – Dick Farney
Nick Bar (Garoto e José Vasconcelos) – Dick Farney
Sábado em Copacabana (Dorival Caymmi e Carlos Guinle) – Lúcio Alves com acompanhamento de Radamés Gnattali e orquestra de cordas

Bloco 2
Baião caçula (Mário Gennari Filho) – Garoto com acompanhamento de conjunto regional
Acauã (Zé Dantas) – Luiz Gonzaga
Mambo caçula (Geraldo Macedo e Bené Alexandre) – Chiquinho e sua orquestra

Bloco 3
Kalu (Humberto Teixeira) – Dalva de Oliveira e Roberto Inglez
Poeira no chão (Klecius Caldas e Armando Cavalcanti) – Dalva de Oliveira
Fim de comédia (Ataulfo Alves) – Dalva de Oliveira e Roberto Inglez
Meu rouxinol (Pereira Matos e Mário Rossi) – Dalva de Oliveira
Estrela do mar (Marino Pinto e Paulo Soledade) – Dalva de Oliveira

Bloco 4
Ninguém me ama (Antônio Maria e Fernando Lobo) –  Nora Ney
Menino grande (Antônio Maria) – Nora Ney com acompanhamento de Copinha e orquestra
Não tem solução (Dorival Caymmi e Carlos Guinle) – Dorival Caymmi
Nem eu (Dorival Caymmi) – Dorival Caymmi
Nunca (Lupicínio Rodrigues) – Isaura Garcia

Bloco 5
Canção da criança (Francisco Alves e René Bittencourt) – Francisco Alves
Busto calado (Rubens Silva e Cipó) – Carmen Costa
Última seresta (Adelino Moreira e Sebastião Santana) – Nelson Gonçalves
Lama (Paulo Marques e Ailce Chaves) – Linda Rodrigues
Não tenho você (Ari Monteiro e Paulo Marques) – Ângela Maria

Bloco 6
Lata d’água (Luís Antônio e Jota Júnior) – Marlene
Quem chorou fui eu (Haroldo Lobo e Milton de Oliveira) – Jorge Veiga com com acompanhamento do maestro Severino Araújo e Orquestra Tabajara
Me deixe em paz (Monsueto Menezes e Airton Amorim) – Linda Batista
Mundo de zinco (Wilson Batista e Antônio Nássara) – Jorge Goulart com acompanhamento do maestro Severino Araújo e Orquestra Tabajara

Bloco 7
Maria Candelária (Klecius Caldas e Armando Cavalcanti) – Blecaute
Confete (David Nasser e Jota Júnior) – Francisco Alves

Bloco 8
Sassaricando (Luís Antônio, Zé Mário e Oldemar Magalhães) – Virgínia Lane (marcha/carnaval)

 

 

Baseado no livro “A canção no tempo”, de Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello
Adaptação, pesquisa e texto: Carla Paes Leme
Locução: Cláudia Diniz
Edição e sonorização: Filipe Di Castro

Conteúdo relacionado