Em descontraído tom de conversa, a cantora, violonista e compositora Ana Clara Horta fala sobre canções do passado que ajudaram a formar a sua sensibilidade musical. Muitas vezes descobertas ao acaso, fosse por meio do contato com músicos e pesquisadores da sua família ou mesmo por meio de um comercial de televisão, obras como Carinhoso, Doralice e Chega de saudade tornaram-se parte de seu repertório íntimo, afetivo, influenciando de modo decisivo sua forma de compor e tocar.

Bloco 1
Doce de coco (Jacob do Bandolim) – Jacob do Bandolim
Se você jurar (Francisco Alves, Ismael Silva e Nilton Bastos) – Mario Reis e Francisco Alves

Bloco 2
Odeon (Ernesto Nazareth) – Ernesto Nazareth e Pedro de Alcântara
Último desejo (Noel Rosa) – Araci de Almeida
Tarzan (o filho do alfaiate) (Noel Rosa e Vadico) – Almirante e Regional RCA Victor

Bloco 3
Carinhoso (Pixinguinha e João de Barro) – Orlando Silva
Jura (Sinhô) – Mario Reis com acompanhamento de Radamés Gnattali e orquestra

Bloco 4
Chega de saudade (Tom Jobim e Vinícius de Moraes) – João Gilberto com acompanhamento de Tom Jobim e orquestra
Água de beber (Tom Jobim e Vinicius de Moraes) – Vinicius de Moraes
Doralice (Dorival Caymmi e Antônio Almeida) – Anjos do Inferno

 

 

Apresentação: Paulo da Costa e Silva
Produção: Carla Paes Leme
Edição e sonorização: Filipe Di Castro
Supervisão: Paulo da Costa e Silva