No início dos anos 1950, João Gilberto era um cantor de vozeirão, ao estilo Orlando Silva. Antes que a década chegasse ao meio, ele sumiu. Reapareceu em 1958 com um disco em 78 rotações por minuto que tinha, de um lado, Chega de saudade, composição de Tom Jobim e Vinicius de Moraes. Agora, João quase sussurrava e tocava um violão com batida jamais ouvida. Tinha inventado a bossa nova.

A gravação foi selecionada no site Discografia Brasileira.

 

Apresentação: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro