Ela foi uma das mais populares cantoras brasileiras entre as décadas de 1940 e 1960. Era "A favorita da Marinha” e considerada pelos fãs como a “eterna rainha do rádio”. Emilinha Borba fez sucesso cantando em vários estilos: marchinha, samba, bolero, samba-canção, rumba e baião.
 

Músicas:

Ninguém escapa (Frazão) – Emilinha Borba com acompanhamento de Benedito Lacerda e seu conjunto

Tomara que chova (Paquito e Romeu Gentil) – Emilinha Borba com acompanhamento de Guio de Moraes e Seus Parentes

Escandalosa (Moacir Silva e Djalma Esteves) – Emilinha Borba

Rumba em Jacarepaguá (Haroldo Barbosa) – Emilinha Borba

Chiquita Bacana (Alberto Ribeiro e João de Barro) – Emilinha Borba

Jerônimo (Getúlio Macedo e Lourival Faissal) – Emilinha Borba

Dez anos (Lourival Faissal e Rafael Hernandez) – Emilinha Borba 

Paraíba (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira) – Emilinha Borba

Vai com jeito (João de Barro) – Emilinha Borba

Pó de mico (Dora Lopes, Nilo Viana e Renato Araújo) – Emilinha Borba

Marcha do remador (Antônio Almeida e Oldemar Magalhães) – Emilinha Borba

Se queres saber (Peterpan) – Emilinha Borba

Mulata iê-iê-iê (João Roberto Kelly) – Emilinha Borba

 

Apresentação, pesquisa e texto: Carla Paes Leme


Edição, sonoplastia e montagem: Filipe Di Castro