O pesquisador Humberto Franceschi acaba de lançar o livro “Samba de sambar do Estácio – 1928-1931”. Ele, que doou seu próprio acervo musical para o Instituto Moreira Salles, fala sobre músicas relevantes para a história do nosso cancioneiro.

Bloco 1
Homenagem (Carlos Cachaça) – Cartola

Bloco 2
Ando sofrendo (Rubens Marcelo e Roberto Martins) – Francisco Alves
Você chorou (Sylvio Fernandes, cujo pseudônimo era Brancura) – Francisco Alves
Quem eu deixar não quero mais (Edgar Marcelino dos Passos e João de Oliveira) – Francisco Alves
A malandragem (Bide) – Francisco Alves
Pisa no toco (Getúlio Marinho) – João Quilombô

Bloco 3
Cantiga de festa (Zé Espinguela) – Zé Espinguela
Quem não quer sou eu (Ismael Silva e Noel Rosa) – Francisco Alves
Amor de malandro (Ismael Silva e Freire Júnior) – Francisco Alves
Sinto muito (Sylvio Fernandes, cujo pseudônimo era Brancura) – Mário Reis

 

 

Apresentação: Francisco Bosco
Produção: Carla Paes Leme
Edição: Carla Paes Leme e Filipe Di Castro
Sonoplastia e montagem: Filipe Di Castro
Supervisão: Francisco Bosco