Martinho da Vila é decisivo em várias áreas: revitalizou a tradição do partido alto, criando o que o compositor e escritor Nei Lopes chama de “samba tipo partido alto”; elevou as qualidades poéticas e melódicas dos sambas-enredo; adaptou temas populares, como Madalena do Jucu; e ainda firmou sua maneira de fazer sambas românticos, com boas doses de malícia e sensualidade. E estas são apenas algumas de suas facetas.

Músicas

Casa de bamba (Martinho da Vila) – Martinho da Vila

Canta, canta, minha gente (Martinho da Vila) – Martinho da Vila

Pra tudo se acabar na quarta-feira (Martinho da Vila) – Martinho da Vila

Madalena do Jucu (tema popular, da Associação das Bandas do Congo da Serra, adaptado por Martinho da Vila) – Martinho da Vila

Disritmia (Martinho da Vila) – Moyseis Marques

Filosofia de vida (Martinho da Vila, Marcelinho Moreira e Fred Camacho) – Martinho da Vila

Segure tudo (Martinho da Vila) – Martinho da Vila

 

Apresentação: Luiz Fernando Vianna (com Petria Chaves, da CBN)

Roteiro: Luiz Fernando Vianna

Edição e sonorização: Filipe Di Castro