A mentira, que tem seu dia neste 1º de abril, era um atributo essencialmente feminino no início da música popular. Noel Rosa, por exemplo, fez Mentiras de mulher. E, depois, Pra que mentir, bela canção dirigida a uma mulher. Cinco décadas depois, Caetano Veloso respondeu Noel com Dom de iludir. O tema rendeu canções dolorosas como Mentira de amor e engraçadas como Lorota boa. E serviu para Cazuza (foto) escrever um grande verso: "mentiras sinceras me interessam".

 

Apresentação: Luiz Fernando Vianna (com Tania Morales, da CBN)

Roteiro: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição e sonoplastia: Filipe Di Castro