Noel Rosa de Oliveira nasceu em 1920, quando seu xará famoso tinha apenas 10 anos e, logo, ainda não conhecia a fama. O batismo não foi homenagem, portanto. A coincidência apenas contribuiu para seu nome ficar marcado na história do samba, principalmente dos Acadêmicos do Salgueiro. Compôs sambas-enredos históricos como Quilombo dos Palmares, Chica da Silva e Bahia de todos os deuses. E sambas para blocos e bailes que até hoje são cantados, como Vem chegando a madrugada e Água do rio.

Músicas

Vem chegando a madrugada (Noel Rosa de Oliveira/Zuzuca) – Zeca Pagodinho

Água do rio (Noel Rosa de Oliveira/Anescarzinho) – Elizeth Cardoso

O neguinho e a senhorita (Noel Rosa de Oliveira/Abelardo da Silva) – Luiz Melodia

Bahia de todos os deuses (Noel Rosa de Oliveira/Bala) – Velha Guarda do Salgueiro

Nem vem (Noel Rosa de Oliveira/Duduca/José Alves) – Elza Soares

Quilombo dos Palmares (Noel Rosa de Oliveira/Anescarzinho) – Velha Guarda do Salgueiro

 

Apresentação: Luiz Fernando Vianna (com Petria Chaves, da CBN)

Roteiro: Luiz Fernando Vianna

Edição e sonorização: Filipe Di Castro