Armando Freitas Filho está lançando Dever, livro que marca seus 50 anos de poesia, iniciados com Palavra. Em entrevista a Alice Sant’Anna, diz que escolheu o título por ser um substantivo e também um verbo, e o crítico Antonio Candido notava seu apreço por expressões de duplo sentido. Para ele, “poetas não têm temas, têm problemas”. No programa, Armando lê alguns dos poemas de seu novo livro, como “Boxe”, “Furo” e “Ar de família”.

 

Edição e sonorização: Filipe Di Castro