A Orquestra Jurufrevo surgiu há quatro anos a partir da impressão de que se tocava pouca música brasileira tradicional na noite de São Paulo. Músicos nordestinos radicados na cidade se uniram, começando com um repertório tradicional e, depois, partindo para composições contemporâneas e com liberdade para improvisos. O saxofonista Roberles Lopes explica a proposta do grupo em entrevista a Lucas Nobile.

A orquestra se apresenta no domingo (17/2), às 16h, térreo no IMS Paulista, com entrada gratuita.

Repertório

Quebrando tudo (Henrique Albino) – Orquestra Jurufrevo

Frevo gostoso (Roberles Lopes) – Orquestra Jurufrevo

O gigante do Norte (Adriano Canetta) – Orquestra Jurufrevo

 

Apresentação: Lucas Nobile

Edição: Filipe Di Castro