Ele foi alçado ao posto de rei da juventude na década de 1960, cantando rocks automobilísticos e mandando tudo para o inferno (endereço que se recusa hoje a pronunciar, por causa da sua religiosidade). Ao amadurecer, Roberto Carlos descobriu a música negra americana, compôs soul e gospel, e também se deliciou nas letras eróticas. As baladas românticas, como Detalhes, são o ingrediente mais forte da sua receita de permanente sucesso, capaz de o eternizar como o rei da canção popular brasileira.

Músicas

Quero que vá tudo pro inferno (Roberto Carlos e Erasmo Carlos) – Roberto Carlos

Parei na contramão (Roberto Carlos e Erasmo Carlos) – Roberto Carlos

Se você pensa (Roberto Carlos e Erasmo Carlos) – Gal Costa

Jesus Cristo (Roberto Carlos e Erasmo Carlos) – Roberto Carlos

Os seus botões (Roberto Carlos e Erasmo Carlos) – Roberto Carlos

Esse cara sou eu (Roberto Carlos) – Roberto Carlos

Detalhes (Roberto Carlos e Erasmo Carlos) – Roberto Carlos

 

Apresentação: Luiz Fernando Vianna (com Luiza Silvestrini, da CBN)

Roteiro: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição e sonorização: Filipe Di Castro