Entre os grandes regentes vivos, um que tem se empenhado em fazer valer o adjetivo “mozartiano” é Nikolaus Harnoncourt, austríaco como Mozart. Ele já está com 84 anos, mas só em 2014 dedicou três discos a obras do compositor, dos quais Arthur Dapieve selecionou as gravações para seu programa. Duas delas foram com o Concentus Musicus Wien, orquestra dedicada ao repertório barroco e clássico que Harnoncourt e sua mulher, a violinista Alice, fundaram em 1953.

O maestro gravou as três últimas sinfonias de Mozart, as de número 39, 40 e 41, apresentando uma visão inédita do conjunto. Ele vê as três sinfonias como pedaços de uma mesma obra maior, que chama de “oratório instrumental”.

Em outro CD, batizado The Mozart album, Harnoncourt escoltou o chinês Lang Lang, pianista performático mas que se mostra também competente no concerto em que foi acompanhado da Filarmônica de Viena.

Repertório

Mozart – Sinfonia nº 39, em Mi bemol maior, K 543. IV Finale. Allegro (8:20) – com o Concentus Musicus Wien

Mozart – Sinfonia nº 40, em sol menor, K 550. I Molto allegro (7:27) – com o Concentus Musicus Wien

Mozart – Concerto para piano nº 24, em dó menor, K 491. I Allegro (15:28) – com Lang Lang (piano) e a Filarmônica de Viena

 

Apresentação: Arthur Dapieve

Edição e sonorização: Filipe Di Castro