Programas

  • Programas

    Programas variados que fazem parte da grade atual da Batuta estão reunidos aqui.

  • Estúdio Batuta

    A Batuta recebe artistas em seu estúdio para entrevistas e números musicais. Mostramos aqui os resultados desses encontros.

    VER TODOS

    Bernardo Lobo canta Marcos Valle

    Bernardo Lobo canta Marcos Valle

    Bernardo, filho de Edu Lobo, lança álbum digital com interpretações de composições de Marcos Valle, que iniciou a carreira ao lado de seu pai. No estúdio da Batuta, ele comenta o repertório, sua mudança para Portugal e canta nove músicas, inclusive Ponteio.

    09.07.2019
    Tantinho da Mangueira

    Tantinho da Mangueira

    O líder da Velha Guarda Musical da Mangueira, conjunto que está lançando CD com sambas de Geraldo Pereira, conta sua história na verde-e-rosa, iniciada aos 5 anos debaixo da fantasia de sua mãe. Tantinho interpreta quatro sambas no estúdio.

    09.06.2019
    João Camarero

    João Camarero

    Com menos de 30 anos, João Camarero é um dos principais violonistas brasileiros. Ele está lançando seu segundo CD, Vento brando, em que aproxima o clássico do popular, nova marca de seu trabalho como solista. No estúdio interpreta composições de Radamés Gnattali e Garoto.

    12.05.2019

    Playlist do Zuza

    Zuza Homem de Mello, nome consagrado quando o assunto é música brasileira, reúne no programa gravações de sua preferência, combinando registros consagrados e contemporâneos. Ele é autor de livros como A canção no tempo (em parceria com Jairo Severiano), João Gilberto, Música com Z e A era dos festivais. Playlist do Zuza é uma parceria com a Rádio USP (93.7 FM em São Paulo), que veicula o programa às 17h de sexta-feira, dia em que entra no site da Batuta. A Rádio MEC FM do Rio de Janeiro apresenta às 22h de sexta. O tema de abertura é "Incompatibilidade de gênios" (João Bosco e Aldir Blanc).

    VER TODOS

    Especial João Gilberto

    Especial João Gilberto

    Zuza Homem de Mello selecionou 19 gravações para montar um panorama da carreira de João Gilberto, morto em 6 de julho, e analisar a importância do artista para a música brasileira.

    19.07.2019
    Fabiana Cozza, Sílvio Caldas, Dóris Monteiro…

    Fabiana Cozza, Sílvio Caldas, Dóris Monteiro…

    A voz de João Gilberto abre o programa, interpretando Wave, como aperitivo de homenagem que Zuza Homem de Mello ainda fará. Fabiana Cozza (foto) cantando Dona Ivone Lara, Sílvio Caldas cantando Custódio Mesquita e Dóris Monteiro cantando Marcos Valle são outros destaques.

    12.07.2019
    Zé Ramalho, Luiz Melodia, Beth Carvalho, Boca Livre…

    Zé Ramalho, Luiz Melodia, Beth Carvalho, Boca Livre…

    Zé Ramalho, com o seu Galope rasante, está na lista de Zuza Homem de Mello. O cantor e compositor completa 70 anos de vida e 40 de carreira em 2019. Luiz Melodia e Beth Carvalho são reverenciados no programa, que tem os novos CDs de Boca Livre e Marcos Sacramento.

    05.07.2019

    A volta ao jazz em 80 mundos

    Reinaldo Figueiredo apresenta o programa, que estreou em 2013. Ele começou a gostar de jazz entrando pela porta da bossa nova. Depois de ver ao vivo Leny Andrade com o Bossa Três, saiu comprando discos de trio piano/baixo/bateria. Nos anos 1970, enquanto era cartunista no jornal O Pasquim, também tocava pandeiro num obscuro conjunto de choro que nem nome tinha, mas era apelidado de Época de Merda. Em 1984, com Hubert e Claudio Paiva, criou o tablóide de humor O Planeta Diário. Nos anos 1980 e 1990, integrante do Casseta & Planeta, participou como baixista dos shows musicais do grupo. Desde 1998 toca contrabaixo na CEJ (Companhia Estadual de Jazz), grupo dedicado ao samba-jazz. O título do programa faz ao alusão ao livro A volta ao dia em 80 mundos, do escritor argentino e jazzófilo Julio Cortázar. O prefixo do programa é Hot bean strut, do pianista panamenho Danilo Perez.

    VER TODOS

    Cool jazz é isso aí

    Cool jazz é isso aí

    Músicos escandinavos (às vezes em companhia de brasileiros, como Egberto Gismonti) estão no programa de inverno que Reinaldo Figueiredo preparou. Um deles é o pianista sueco Esbjörn Svensson (foto), que morreu em 2008 fazendo mergulho submarino.

    15.07.2019
    Olha o Tom Jobim aí, gente…

    Olha o Tom Jobim aí, gente…

    Com orgulho, Reinaldo Figueiredo volta a apresentar interpretações jazzísticas de composições de Tom Jobim. Conjunto que a cada ano se dedica a um autor diferente, o San Francisco Jazz Colletive recria Lígia, Águas de março e outras.

    17.06.2019
    60 anos de Kind of blue

    60 anos de Kind of blue

    Um dos discos mais importantes da história do jazz, gravado por Miles Davis (foto) e um time de grandes músicos, completa 60 anos em 2019. Reinaldo Figueiredo mostra versões que outros artistas deram às faixas. Os brasileiros Eliane Elias e Grupo Pó de Café estão na seleção.

    20.05.2019

    Prelúdios

    Arthur Dapieve apresenta o programa, que estreou em 2013. Ele é jornalista desde 1986, trabalhando na área de cultura no "Jornal do Brasil" e em "O Globo", do qual é colunista, além do site "NoPonto". Tem dez livros entre ficção e não ficção, alguns sobre música, como BRock - o rock brasileiro dos anos 80 (1995) e Renato Russo - O trovador solitário (2000). Escuta música clássica desde que era um adolescente fã de rock progressivo e hoje dedica a Bach, Tchaikovsky e Mahler a maioria do seu tempo.

    VER TODOS

    O miraculoso ano de 1685

    O miraculoso ano de 1685

    Nasceram no mesmo ano três dos maiores compositores da história da música clássica: Händel (imagem), Bach e Scarlatti. Neste programa, Arthur Dapieve seleciona peças desses grandes nomes do Barroco.

    24.06.2019
    Gigli, o único

    Gigli, o único

    Apontado por Enrico Caruso como o seu sucessor, Beniamino Gigli foi um dos maiores tenores do século XX. Arthur Dapieve selecionou árias que mostram, além da beleza da voz, o talento de Gigli como ator. Uma das gravações foi realizada no Rio de Janeiro, em 1951.

    27.05.2019
    Seis anos…

    Seis anos…

    O programa Prelúdios faz aniversário, e Arthur Dapieve celebra com uma seleção de peças que marcaram sua formação na música clássica. As escolhas afetivas começam uma peça de Mozart ouvida no filme Amadeus (foto) e contam com um astro pop, Sting.

    26.04.2019

    IMS Paulista

    Programas sobre as atrações culturais do IMS Paulista, sobretudo as musicais, ficam disponíveis aqui.

    VER TODOS

    Siba fala de Mestre Anderson Miguel

    Siba fala de Mestre Anderson Miguel

    Mestre Anderson Miguel é expoente da nova geração do maracatu e da ciranda. O também pernambucano Siba, que produziu CD do mestre de 23 anos, fala neste programa do caldo cultural e da maturidade artística de Anderson. Os dois se apresentam no térreo do IMS Paulista, em 30 de junho, às 16h.

    27.06.2019
    Metá Metá e o cinema

    Metá Metá e o cinema

    Kiko Dinucci, do trio Metá Metá, analisa aspectos de Inferno, o filme de 1911 que tem exibição no IMS Paulista, em 28 e 29 de maio com trilha sonora ao vivo. Ele ainda comenta o uso da música em filmes de Hitchcock, Glauber Rocha, irmãos Cohen e outros.

    25.05.2019
    Samba da Laje

    Samba da Laje

    Roda que acontece há mais de 20 anos na Vila Catarina, Zona Sul de São Paulo, o Samba da Laje ocupa o térreo do IMS Paulista no dia 26 de maio, às 16h. Daniela Oliveira, integrante do grupo, explica as características do trabalho e do repertório.

    23.05.2019

    IMS Poços

    Atividades culturais da sede do IMS em Poços de Caldas (MG) são tema de programas da Batuta.

    VER TODOS

    Salve o compositor popular – Roberto e Erasmo Carlos

    Salve o compositor popular – Roberto e Erasmo Carlos

    A dupla que fez a cabeça e as emoções de brasileiros de várias gerações é o tema da série "Salve o compositor popular" em 26 de junho. O professor de literatura Sergio Roberto Montero destaca aspectos das obras de Roberto e Erasmo e seleciona três gravações.

    16.06.2019
    Salve o compositor popular – Johnny Alf e João Donato

    Salve o compositor popular – Johnny Alf e João Donato

    A série de encontros mensais "Salve o compositor popular", conduzida pelo professor de literatura Sergio Roberto Montero Aguiar, trata em 29 de meio de dois grandes pianistas e compositores, tidos como precursores da bossa nova.

    24.05.2019
    Salve o compositor popular – Paulinho da Viola

    Salve o compositor popular – Paulinho da Viola

    A série mensal "Salve o compositor popular", conduzida por Sergio Roberto Montero Aguiar no IMS Poços, tem Paulinho da Viola como tema de abril. Neste programa, o professor de literatura comenta a obra do compositor e escolhe três músicas para serem tocadas.

    18.04.2019

    Literatura em voz alta

    O programa apresenta gravações de poemas, contos e trechos de romances, feitas muitas vezes pelos próprios autores, em registros pouco conhecidos. Também há trechos de palestras, como as realizadas no Clube de Leitura do IMS.

    VER TODOS

    Literatura e conflitos – A poesia brasileira e a Segunda Guerra Mundial

    Literatura e conflitos – A poesia brasileira e a Segunda Guerra Mundial

    Carlos Drummond de Andrade (foto), Cecília Meireles e Murilo Mendes estão entre os autores brasileiros que escreveram textos contundentes sobre a Segunda Guerra. Seus poemas foram analisados pelo professor da USP Murilo Marcondes de Moura no ciclo "Literatura e conflitos".

    01.02.2018
    Literatura e conflitos – A guerra não tem rosto de mulher

    Literatura e conflitos – A guerra não tem rosto de mulher

    Ao analisar a obra de Svetlana Aleksiévitch no curso Literatura e conflitos, Paulo Roberto Pires ressaltou que a vencedora do Nobel de Literatura de 2015 descarta a história triunfal e observa a devastação provocada nas pessoas por guerras e tragédias, sempre do ponto de vista das...

    25.01.2018
    Literatura e conflitos – O tempo e o vento

    Literatura e conflitos – O tempo e o vento

    Em sua aula sobre O tempo e o vento, no curso Literatura e conflitos, Regina Zilberman destacou a opção de Erico Verissimo por subverter versões oficiais da história do Rio Grande do Sul. A Guerra dos Farrapos é observada a partir dos sofrimentos causados às mulheres.

    18.01.2018

    Podcasts

    Nos podcasts da Batuta há reportagens, reflexões, crônicas, conversas. Entre as séries, há a realizada pela revista "serrote", do IMS.

    VER TODOS

    Episódio 1 – O livro vingador

    Episódio 1 – O livro vingador

    Em 1897, Euclides da Cunha se tornou correspondente de guerra em Canudos. Cinco anos depois, em "Os sertões", ele definiu a vitória do Exército como “um crime”. Walnice Nogueira Galvão e Francisco Foot Hardman mostram como Euclides inscreveu Canudos no imaginário nacional.

    03.07.2019
    Episódio 2 – A história dos vencidos

    Episódio 2 – A história dos vencidos

    "O sertanejo é, antes de tudo, um forte", sentenciou Euclides da Cunha. Este episódio discute como o escritor retratou os sertanejos em sua obra. Também conta quem foi Antônio Conselheiro e como era a vida em Canudos antes do massacre.

    03.07.2019
    Episódio 3 – Visões do sertão

    Episódio 3 – Visões do sertão

    As fotos feitas por Flávio de Barros, como a dos cerca de 400 habitantes de Canudos presos, são a documentação visual da guerra. Evandro Teixeira e Maureen Bisilliat, fotógrafos entrevistados deste episódio, tiveram a obra de Euclides da Cunha como inspiração para seus livros.

    03.07.2019

    Sertões: histórias de Canudos

    No final do século 19, o exército matou todos os habitantes do povoado de Canudos, na Bahia, inclusive o líder, Antônio Conselheiro. Em 1902, em "Os sertões", Euclides da Cunha chamou a ação de "crime". A obra se tornou uma das mais importantes da literatura brasileira. As histórias da guerra, do livro e do autor são contadas nesta série, que tem concepção, roteiro e apresentação do jornalista Guilherme Freitas. Ele entrevista estudiosos, artistas e um canudense, morador da região. Trechos de "Os sertões" são lidos pelo ator Fernando Alves Pinto.

    VER TODOS

    Episódio 1 – O livro vingador

    Episódio 1 – O livro vingador

    Em 1897, Euclides da Cunha se tornou correspondente de guerra em Canudos. Cinco anos depois, em "Os sertões", ele definiu a vitória do Exército como “um crime”. Walnice Nogueira Galvão e Francisco Foot Hardman mostram como Euclides inscreveu Canudos no imaginário nacional.

    03.07.2019
    Episódio 2 – A história dos vencidos

    Episódio 2 – A história dos vencidos

    "O sertanejo é, antes de tudo, um forte", sentenciou Euclides da Cunha. Este episódio discute como o escritor retratou os sertanejos em sua obra. Também conta quem foi Antônio Conselheiro e como era a vida em Canudos antes do massacre.

    03.07.2019
    Episódio 3 – Visões do sertão

    Episódio 3 – Visões do sertão

    As fotos feitas por Flávio de Barros, como a dos cerca de 400 habitantes de Canudos presos, são a documentação visual da guerra. Evandro Teixeira e Maureen Bisilliat, fotógrafos entrevistados deste episódio, tiveram a obra de Euclides da Cunha como inspiração para seus livros.

    03.07.2019
    Gal, Callado e Ana C. nos tempos da ditadura

    Gal, Callado e Ana C. nos tempos da ditadura

    No livro Tudo em volta está deserto, Eduardo Jardim reflete sobre a arte na ditadura a partir do show Gal a todo vapor, do romance Quarup e da poesia de Ana Cristina Cesar. Para ele, arte e pensamento são mais efetivos do que engajamento político.

    01.12.2017
    Lillian Ross

    Lillian Ross

    O tema do podcast da serrote é Lillian Ross, a estrela do jornalismo norte-americano que morreu aos 99 anos em setembro. Seu perfil de Ernest Hemingway, publicado em 1950, permanece como exemplo de grande reportagem, capaz de mostrar o lado patético do escritor.

    16.11.2017
    Perto de Foucault

    Perto de Foucault

    Roberto Machado comenta, no podcast da serrote, seu livro Impressões de Michel Foucault. Ele recorda a convivência entre "um jovem professor subdesenvolvido e uma estrela internacional da filosofia", conta histórias divertidas e ressalta a originalidade do pensador francês.

    02.11.2017
    Francisco Bosco e o silêncio

    Francisco Bosco e o silêncio

    Francisco Bosco lê para a Rádio Pensamento um trecho da conferência de encerramento do ciclo "O silêncio e a prosa do mundo". Ele lembra como um acidente grave o levou aos livros e a trocar o mundano pelo mundo.

    09.10.2013
    O silêncio por Pedro Duarte

    O silêncio por Pedro Duarte

    O professor de filosofia Pedro Duarte, que participa do ciclo "O silêncio e a prosa do mundo", diz que a recusa à "confusão babélica" de hoje é quase impossível, mas que hierarquizar falas é necessária. E destaca o "esforço de linguagem" dos cartazes das manifestações.

    17.08.2013
    O silêncio por Francis Wolff

    O silêncio por Francis Wolff

    O ciclo de conferências "O silêncio e a prosa do mundo" está começando no Rio e em SP com o filósofo Francis Wolff, que fala em entrevista para o programa Rádio Pensamento sobre as várias formas de silêncio.

    14.08.2013
    Reação ao artista nu

    Reação ao artista nu

    Os protestos contra a performance de um artista nu, tocado por uma criança, fazem parte de um quadro de "cala a boca geral" desejado pelos setores conservadores, diz Guilherme Wisnik em sua coluna "Espaço em obra" (Rádio USP).

    05.10.2017
    O IMS Paulista

    O IMS Paulista

    Professor de arquitetura e urbanismo da USP, Guilherme Wisnik analisa em sua coluna "Espaço em obra" (Rádio USP) o edifício do IMS Paulista, inaugurado em 19 de setembro.

    21.09.2017
    As caravanas de Chico Buarque

    As caravanas de Chico Buarque

    Guilherme Wisnik analisa, em sua coluna "Espaço em obra" (Rádio USP), a melodia e a letra de As caravanas, canção de Chico Buarque que ele classifica de "poderosa". A música ressalta o lugar diferente que Chico, ex-unanimidade nacional, ocupa hoje no Brasil.

    08.09.2017

    Batuta na Flip

    O Instituto Moreira Salles participa da Flip com diversas atividades numa casa que é referência para quem vai a Paraty acompanhar a festa literária. Além de exposições e lançamentos de revistas, há entrevistas com escritores sobre obras literárias e personagens que marcaram suas vidas. As gravações vão ao ar no programa Batuta na Flip.

    VER TODOS

    Gabriela Wiener

    Gabriela Wiener

    A maneira que ficção e jornalismo se misturam em "Outras vidas que não a minha", de Emmanuel Carrère, foi o tema principal da conversa da peruana Gabriela Wiener com a jornalista Marília Scalzo na Casa do IMS.

    03.07.2016
    Benjamin Moser

    Benjamin Moser

    Biógrafo de Clarice Lispector, Benjamin Moser criticou, em conversa com Eucanaã Ferraz na Casa do IMS, quem busca engajamento político na obra da escritora e destacou um aspecto dela que pouco se comenta: o humor.

    03.07.2016
    Kenneth Maxwell

    Kenneth Maxwell

    O Marquês de Pombal, controverso e fundamental estadista português, foi o personagem escolhido pelo historiador e brasilianista britânico Kenneth Maxwell para sua conversa, na Casa do IMS, com o jornalista Flávio Pinheiro.

    03.07.2016

    Equipe IMS - Alice Sant'Anna

    Alice Sant'Anna lançou, entre outros, os livros de poesia Dobradura (7 Letras, 2008) e Rabo de baleia (Cosac Naify, 2013). Em 2012, em parceria com Armando Freitas Filho, publicou Pingue-Pongue, impresso em serigrafia. Trabalhou na revista serrote, do IMS.

    VER TODOS

    Zuca Sardan

    Zuca Sardan

    Zuca Sardan é um diplomata octogenário, mas continua se sentindo um poeta marginal. De Hamburgo, onde mora, ele conversou com Alice Sant'Anna sobre patafísica, geometria e também literatura.

    06.03.2015
    As cores de Lu Menezes

    As cores de Lu Menezes

    Autora de três livros, O amor é tão esguio (1980), Abre-te, Rosebud! (1996) e Onde o céu descasca (2011), a poeta Lu Menezes explica, em entrevista a Alice Sant’Anna, o longo intervalo entre cada livro. Além de comentar o processo de...

    14.11.2014
    O carrossel de Ana Salek

    O carrossel de Ana Salek

    A carioca Ana Salek fala a Alice Sant'Anna sobre seus poemas, reunidos no livro "Dezembro" e prestes a virar outros, e suas crônicas, que cativam fãs no Facebook. Ela lê alguns de seus versos e o texto sobre a aula de pilates.

    12.09.2014

    Equipe IMS - José Carlos Avellar

    José Carlos Avellar (1936-2016) foi crítico de cinema, autor, entre outros, de um livro sobre cinema e literatura no Brasil, O chão da palavra, e de outro sobre teorias de cinema na América Latina, A ponte clandestina. Foi responsável pela programação de cinema do IMS.

    VER TODOS

    Festival do Rio, no IMS

    Festival do Rio, no IMS

    José Carlos Avellar destaca filmes do Festival do Rio que passarão no IMS, entre eles vários de Roberto Rossellini, como "Roma cidade aberta", e clássicos mexicanos.

    19.09.2014
    As praias de Agnès

    As praias de Agnès

    O novo DVD da Coleção IMS é um passeio da francesa Agnès Varda por seu entorno, as pessoas próximas, com a cineasta mais atenta aos outros do que a si própria. "As praias de Agnès" é um documentário exemplar no uso do equipamento digital para a realização de retratos de família.

    15.11.2013
    Uma viagem em torno de si mesmo

    Uma viagem em torno de si mesmo

    Documentários como "Um viajante", de Marcel Ophuls, em cartaz no Festival do Rio, e "As praias de Agnès Varda", próximo DVD da coleção do IMS, mostram cineastas investigando as próprias vidas em vez de olhar para o que está fora deles.

    11.10.2013

    Equipe IMS - Paulo Roberto Pires

    Paulo Roberto Pires é editor da serrote. Autor do perfil biográfico Hélio Pellegrino, a paixão indignada (Relume-Dumará) e do romance Se um de nós dois morrer (Alfaguara), ele fala em seus programas, principalmente, de livros. Mas não só de literatura. Também são temas seus a música, o cinema, o ensaísmo e a tecnologia ligada à leitura.

    VER TODOS

    Outras noites cariocas

    Outras noites cariocas

    O livro "Rio cultura da noite" é o mote para Paulo Roberto Pires dizer que nostalgia não precisa ser usar os mortos para criticar os vivos, mas recordar tempos em que as vidas noturna e intelectual se encontravam na cidade.

    05.09.2014
    A morte de um escritor

    A morte de um escritor

    João Ubaldo Ribeiro, Ariano Suassuna e Nadine Gordimer morreram nos últimos dias. Paulo Roberto Pires destaca que, ao contrário dos que morrem literariamente antes da extinção física, eles tiveram em vida as glórias merecidas e serão imortais graças ao leitor comum.

    25.07.2014
    Livro sem papel

    Livro sem papel

    Paulo Roberto Pires avisa: "Gostar de livro até traça gosta". Em seu podcast, o jornalista e escritor se ampara numa pesquisa para reforçar o valor dos ebooks e e-readers, criticar o fetiche do papel e defender que o importante mesmo é ler.

    27.06.2014

    Crônicas do Joaquim

    Joaquim Ferreira dos Santos entrou no mundo das crônicas pela leitura dos textos de Rubem Braga, Fernando Sabino e Paulo Mendes Campos na revista Manchete dos anos 1960. As primeiras músicas, ouviu pela Rádio Nacional dos anos 1950. Jornalista desde 1969, trabalhou nos principais jornais e revistas brasileiros. No programa, ele mistura as duas influências e costura o texto, curto e leve, com vinhetas musicais. Publicou três livros de crônicas (O que as mulheres procuram na bolsa, Em busca do borogodó perdido e Minhas amigas) e quatro de não-ficção (Um homem chamado Maria, Feliz 1958 - O ano que não devia acabar, Leila Diniz - Uma revolução na praia e Enquanto houver champanhe, há esperança - Uma biografia de Zózimo Barrozo do Amaral). Também organizou o livro As cem melhores crônicas brasileiras.

    VER TODOS

    Feliz 1968

    Feliz 1968

    Joaquim Ferreira dos Santos dá a partida nos comentários sobre os 50 anos daquele ano que não terminou. Ao menos até 13 de dezembro chegar com o AI-5, o Brasil alargou seus limites culturais, especialmente graças ao tropicalismo.

    15.12.2017
    Wanderléa: a primeira empoderada

    Wanderléa: a primeira empoderada

    A "garota papo firme" foi alguém à frente do seu tempo, defende Joaquim Ferreira dos Santos. Tema de biografia recém-lançada, Wanderléa teve papel importante na festa libertária dos costumes nos anos 1960 e semeou o empoderamento feminino de hoje.

    24.11.2017
    Torquato Neto, o anjo 45

    Torquato Neto, o anjo 45

    Joaquim Ferreira dos Santos recorda o letrista de poucas mas fundamentais músicas gravadas, como Geleia geral. Ele se matou há 45 anos e, a cada vez que sua obra é revisitada ou seu baú de inéditas é aberto, a música e a inteligência brasileiras agradecem.

    10.11.2017

    Prefácios

    Escritores e ensaístas falam sobre livros e autores que conhecem bem, oferecendo aos ouvintes um guia privilegiado.

    VER TODOS

    Rodrigo Lacerda

    Rodrigo Lacerda

    Neste programa da série Prefácios, o escritor Rodrigo Lacerda apresenta o pouco conhecido livro Mina R, de Roberto de Mello e Souza. Autor de muitos livros de administração de recursos humanos, Roberto (irmão do crítico Antonio Candido) combateu na...

    29.04.2013
    Laura Restrepo

    Laura Restrepo

    “Dos escritores atuais, é aquele que conseguiu ir mais fundo na alma do homem contemporâneo”. Com essa frase, a escritora colombiana Laura Restrepo justifica a sua escolha de Infância, do sul-africano J.M. Coetzee, como livro a receber um prefácio seu....

    29.04.2013
    Jurandir Freire Costa

    Jurandir Freire Costa

    Um triângulo amoroso entre um veterano jornalista inglês, um jovem americano idealista e uma bela vietnamita, no qual motivações psicológicas tornam-se inseparáveis de elementos passionais e ideológicos. O pano de fundo histórico e...

    29.04.2013