Em sua carreira de 47 discos de 78 rotações por minuto e 45 LPs originais, a carioca Elizeth Cardoso, de quem se comemora o centenário neste 16 de julho de 2020 e em outubro os 70 de sua primeira gravação, lançou dezenas de clássicos da música brasileira e se fez acompanhar por grandes artistas.

Antes da consagração como compositor, Tom Jobim foi seu pianista e arranjador (no LP Canções à meia-luz, de 1956). O violão bossa nova de João Gilberto foi ouvido pela primeira vez em um disco dela (Canção do amor demais, de 1958). Pela vida afora, seguiu sem preconceitos, dividindo LPs com sambistas das escolas de samba (Elizeth sobe o morro, de 1965) ou com um trio próximo do jazz (Elizeth e Zimbo Trio balançam na Sucata, de 1969).

Esta playlist, organizada por Joaquim Ferreira dos Santos, mostra em 20 faixas alguns desses encontros de Elizeth, como a antológica apresentação de Barracão, com Jacob do Bandolim e o conjunto Época de Ouro, gravada num show no Teatro João Caetano, no Rio, em 1968.

Ela gravou discos em que dividiu os créditos na capa com Moacir Silva (2), Cyro Monteiro (2), Sílvio Caldas (2), Zimbo Trio (2), Radamés Gnattali e a Camerata Carioca (1) e Raphael Rabello (1). Os demais artistas presentes nesta playlist (o órgão de Walter Wanderely, os violões de Baden Powell e Nelson Cavaquinho, os gogós mangueirenses de Cartola e Clementina de Jesus e o assovio de Altamiro Carrilho) foram retirados de participações especiais em LPs da cantora. Ela morreu em 7 de maio de 1990.

O acervo pessoal de Elizeth está no Instituto Moreira Salles.

Repertório

Canção da volta (Ismael Netto e Antônio Maria) – Elizeth Cardoso e Tom Jobim (piano e arranjo)

Chega de saudade (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes) – Elizeth Cardoso e João Gilberto (violão)

Outra vez (Antonio Carlos Jobim) – Elizeth Cardoso e João Gilberto (violão)

Cidade de interior (Marino Pinto e Mário Rossi) – Elizeth Cardoso, Baden Powell (violão), Altamiro Carrilho (assovio) e Marino Pinto (caixa de fósforos)

Canção da manhã feliz (Haroldo Barbosa e Luiz Reis) – Elizeth Cardoso e o conjunto de Moacir Silva

Na cadência do samba (Ataulfo Alves) – Elizeth Cardoso e Walter Wanderley (órgão)

Palhaçada (Haroldo Barbosa e Luís Reis) – Elizeth Cardoso e o conjunto de Moacir Silva

Rosa de Ouro (Elton Medeiros e Hermínio Bello de Carvalho) – Elizeth Cardoso e o conjunto Rosa de Ouro (Elton Medeiros, Paulinho da Viola, Jair do Cavaquinho, Anescar do Salgueiro e Nelson Sargento)

Tem que rebolar (Magno de Oliveira e José Batista) – Elizeth Cardoso, Cyro Monteiro e o Regional do Caçulinha

Minhas madrugadas (Paulinho da Viola e Candeia) – Elizeth Cardoso, conjunto Rosa de Ouro (Elton Medeiros, Paulinho da Vila, Jair do Cavaquinho, Anescar do Salgueiro e Nelson Sargento) e Nelson Cavaquinho (violão)

Barracão (Luiz Antônio e Oldemar Magalhães) – Elizeth Cardoso, Jacob do Bandolim e conjunto Época de Ouro

Tempo feliz (Baden Powell e Vinicius de Moraes) – Elizeth Cardoso, Jacob do Bandolim e Zimbo Trio

Isso é que é viver (Pixinguinha e Hermínio Belo de Carvalho) – Elizeth Cardoso, Abel Ferreira (clarinete) e Pixinguinha (saxofone)

Fiz por você o que pude (Cartola), Pranto de poeta (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito), Mangueira (Assis Valente e Zequinha Reis), Mundo de zinco (Wilson Batista e Nássara), Semente do samba (Hélio Cabral), Lá em Mangueira (Herivelto Martins e Heitor dos Prazeres), Onde estão os tamborins? (Pedro Caetano), Levanta Mangueira (Luiz Antônio), Sabiá de Mangueira (Benedito Lacerda e Erastótenes Frazão), Exaltação à Mangueira (Enéas Brites e Aloísio Augusto da Costa), Praça Onze (Herivelto Martins e Grande Otelo), Despedida de Mangueira (Benedito Lacerda e Aldo Cabral) – Elizeth Cardoso, Clementina de Jesus, Cartola e Pixinguinha

Pressentimento (Elton Medeiros e Hermínio Bello de Carvalho) – Elizeth Cardoso e Zimbo Trio

Mente ao meu coração (Malfitano e Pandiá Pires) – Elizeth Cardoso e Sílvio Caldas

Mulata faceira (João Nogueira e Paulo César Pinheiro) – Elizeth Cardoso e João Nogueira

Fala baixinho (Pixinguinha e Hermínio Bello de Carvalho) – Elizeth Cardoso, Radamés Gnattali e Camerata Carioca

Felicidade segundo eu (Dona Ivone Lara e Nei Lopes) – Elizeth Cardoso, Paulinho da Viola e Dona Ivone Lara

Todo sentimento (Cristovão Bastos e Chico Buarque) – Elizeth Cardoso e Raphael Rabello

 

Seleção: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro

 

“A preferida dos músicos” no site Discografia Brasileira.

“Elizeth Cardoso em 2020” no site Discografia Brasileira.

Elizeth e o disco “Canção do amor demais”.