Carmen Miranda

Música de carnaval - Alas abertas

Música de carnaval – Alas abertas

Abrindo a série de quatro programas sobre músicas de carnaval, lembramos a pré-história do gênero, o início da tradição com “Ó abre alas” e as primeiras marchinhas, como a hoje polêmica “O teu cabelo não nega”.

05.02.2017

Cantores e seus compositores

Cantores e seus compositores

Francisco Alves comprava sambas de Ismael Silva. Carmen Miranda gravou 24 músicas de Assis Valente. Aracy de Almeida era uma das favoritas de Noel Rosa. A série dos cem anos do samba trata das relações nem sempre pacíficas entre intérpretes e seus autores de cabeceira.

25.12.2016

davinasser1

David Nasser – Atiraste uma pedra

David Nasser, cujo centenário se completa em 1º de janeiro, foi um célebre jornalista nem sempre preocupado com a verdade. Como compositor, pode ter roubado “Nega do cabelo duro”, segundo diz Luiz Carlos Barreto neste especial de Joaquim Ferreira dos Santos. Mas assinou vários outros sucessos, entre eles “Atiraste uma pedra” e “Canta, Brasil”.

15.12.2016

Rubem Braga, o crítico musical

Rubem Braga, o crítico musical

A antologia “Os moços cantam” reúne quase cem textos de Rubem Braga sobre música. Ele dizia ter “ouvido grosso”. Não gostava de Orlando Silva (adepto de certo “bezerramento desmamado”), achava da “maior banalidade” as letras do amigo Vinicius de Moraes e saiu em defesa de Rita Lee.

08.09.2016

Os sambas-exportação

Os sambas-exportação

A música brasileira foi decisiva para a consolidação no exterior de certas imagens do que seja o país. Carmen Miranda e “Garota de Ipanema” são as representantes mais populares dessa viagem do samba pelo mundo.

28.08.2016

Tico-tico no fubá, quase cem anos

Tico-tico no fubá, quase cem anos

Composta há 99 anos, “Tico-tico no fubá” continua encantando e sendo cantada. Roberta Sá a interpretou no encerramento das Olimpíadas com figurino remetendo a Carmen Miranda, que consagrou a música como hit internacional. A Batuta apresenta ainda outras seis versões, incluindo a original e uma de Pixinguinha e Benedito Lacerda.

23.08.2016

Sambas da cor do pecado

Sambas da cor do pecado

Se lançados hoje, sambas como “Nega do cabelo duro”, “Da cor do pecado” e “Mulata assanhada” poderiam ser considerados racistas. Refletir sobre eles não impede que sejam ouvidos com grande prazer.

17.07.2016

Doutores em samba

Doutores em samba

O samba é essencialmente negro, mas brancos de classe média também brilharam nas primeiras décadas do gênero. Entre eles, o estudante de medicina Noel Rosa, os bacharéis em direito Ary Barroso, Mario Reis e Mário Lago, ainda, o filho de família rica Custódio Mesquita (foto), autor de “Doutor em samba”.

20.06.2016