Zeca Pagodinho

Tantinho da Mangueira

Tantinho da Mangueira

O líder da Velha Guarda Musical da Mangueira, conjunto que está lançando CD com sambas de Geraldo Pereira, conta sua história na verde-e-rosa, iniciada aos 5 anos debaixo da fantasia de sua mãe. Tantinho interpreta quatro sambas no estúdio.

09.06.2019

Um lado B de Zeca Pagodinho

Um lado B de Zeca Pagodinho

Para celebrar o aniversário de Zeca Pagodinho, que completa 60 anos neste 4 de fevereiro, a Batuta selecionou dez gravações que não estão entre as mais conhecidas do cantor. Crônicas bem-humoradas predominam no repertório.

02.02.2019

Nei Lopes

Geração de 1942/Nei Lopes – Sambas do Irajá

Nei Lopes domina vários estilos de samba, além de outros gêneros da tradição afro-brasileira. O programa apresenta um pouco da diversidade do autor de Tempo de Dondon em gravações com Chico Buarque, Zeca Pagodinho e outros.

17.12.2017

Os novos caciques do samba

Os novos caciques do samba

Um novo som para o samba, hegemônico desde então, surgiu nas rodas informais feitas na quadra do bloco Cacique de Ramos, no Rio, nas décadas de 1970 e 1980. Aqueles encontros revelaram Zeca Pagodinho, Jorge Aragão, Arlindo Cruz e muitos outros.

11.12.2016

Partido-alto e tipo partido-alto

Partido-alto e tipo partido-alto

Arte dos grandes improvisadores, de Xangô da Mangueira a Zeca Pagodinho, o partido-alto se firmou no Rio de Janeiro a partir de referências africanas cultivadas na Bahia e em Minas. Conseguiu sucesso comercial graças a Martinho da Vila, autor de sambas “tipo partido-alto”, segundo Nei Lopes.

20.11.2016

O samba sincopado

O samba sincopado

Todo samba tem síncope, mas no subgênero conhecido como samba sincopado o balanço é ainda maior. Compositores como Geraldo Pereira e cantores como Luiz Barbosa, Cyro Monteiro e Jorge Veiga consagraram o estilo.

18.09.2016

Sons do samba

Sons do samba

A percussão que se ouvia nas rodas de samba nos primórdios do gênero demorou a entrar nos estúdios. Derrubou preconceitos, ganhou força e passou a ocupar papel central na sonoridade dos discos. O programa traça um panorama dessa história.

13.06.2016

Samba é de quem pegar

Samba é de quem pegar

Nos primórdios do samba, era comum que compositores fizessem canções a partir de estribilhos alheios ouvidos por aí. Daí a frase de Sinhô: “Samba é como passarinho; é de quem pegar”. Com o início da indústria musical, essas apropriações passaram a ser entendidas como roubos e a gerar polêmicas.

16.05.2016